“Nós somos o que fazemos repetidamente, a excelência não é um feito, e sim, um hábito”

 (Aristóteles)

 

Quando se fala em adquirir novos hábitos, muitas vezes, pensamos logo em mudanças que envolvem aumento de atividades físicas, diminuição de peso, ou ainda, mudanças drásticas na dieta alimentar. Mas, e se tratarmos de hábitos relacionados aos nossos sentimentos e emoções? Você já pensou ou tentou ter hábitos emocionalmente mais saudáveis?

Este texto aborda justamente uma dupla de hábitos que pode nos ajudar a reconhecer, construir e forjar uma rotina mais abundante de bons momentos. Incluir novos pequenos hábitos para a felicidade na rotina pode te ajudar a diminuir a ansiedade, o vazio existencial, e ainda, pode te trazer vantagens como aumentar a satisfação com a vida e a capacidade de solucionar problemas.

Não é uma fórmula mágica, mas sim, uma combinação natural de dopamina, serotonina, endorfina e oxitocina que o seu próprio corpo produz, e que traz benefícios imediatos para a sua vida como um todo. Este fato pode ser observado, por exemplo, a partir dos ritmos do seu coração e respiração, que mudam quando estão sob efeito destes hormônios e neurotransmissores. Além disso, o acúmulo das ações benéficas dessa combinação oferece mais longevidade e menos problemas cardiovasculares ao seu ‘eu do futuro’.

Então, como ter hábitos que melhoram o autocuidado emocional? Bom, hoje vou compartilhar com você duas dicas de exercícios super simples, que se forem adicionados na rotina diária podem garantir mais clareza e cuidado com os seus sentimentos. Também podem ser vistos como presentes que você vai enviar para o seu ‘eu do futuro’.

Se você deseja ampliar a positividade na sua semana: Diário das três coisas boas

Todos os dias, antes de dormir ou ao acordar (você é quem escolhe), lembre-se de três coisas boas que aconteceram naquele dia. Pode ser qualquer coisa que tenha um valor positivo para você, mesmo que pequeno. Por exemplo: tomar o meu sorvete favorito, finalizar um trabalho que estava pendente, encontrar amigos em um happy hour etc. Também podem ser coisas grandes, como o nascimento de um sobrinho ou o casamento de uma amiga. O importante nesta atividade, é lembrar dos detalhes que fizeram com que aquele momento fosse realmente especial, e o que foi necessário para que aquela situação tivesse acontecido (ex.: alguém te chamou ou surpreendeu, ou se você tomou a iniciativa).

Este pode ser um exercício de memória e imaginação, contudo, é desejável que seja feito um registro com: caderno próprio, agenda, diário, post-it ou, inclusive, no aplicativo BeHappieruma excelente ferramenta para estas atividades). Caso você faça isso todos os dias, ao final de um mês terá um diário de bençãos e emoções positivas com informações valiosas sobre o que te faz feliz no dia a dia. E, acredite, você pode se surpreender com o resultado.

Se você deseja melhorar seus relacionamentos: Ampliando as conexões amorosas

Todos os dias, antes de dormir, lembre-se de pelo menos uma pessoa com quem você tenha se relacionado e se pergunte:

1) Durante as interações, eu me senti “em sintonia” com essa pessoa?

2) Durante as interações, eu me senti mais conectada com essa pessoa?

Você pode responder estas questões mentalmente, mas, assim como no exercício anterior, é desejável que você registre os pensamentos sobre o assunto, especialmente sobre aqueles relacionamentos que se mostram mais gratificantes (o BeHappier te ajuda nos registros sobre relacionamentos também). A partir daí, você pode privilegiar e aumentar o contato com pessoas com quem possui vínculos positivos, seguros, apoiadores, e que, por conseguinte, permitem o desenvolvimento das suas qualidades pessoais.

E ainda, um segredo: como estes exercícios podem se transformar em hábitos?

A ideia das duas atividades que compartilhei é que, depois de fazer estes exercícios de forma repetida, nos mesmos dias e horários, dia após dia, você comece a enxergar as oportunidades de compartilhamento de emoções positivas, de criar bons momentos sem se esforçar, de modo mais automático e espontâneo. E, arrisco dizer, de não perder ótimas oportunidades de aproveitar as melhores partes da sua rotina.

Neste sentido, os hábitos precisam de três condições básicas para se consolidar:

1) uma atitude positiva sobre aquilo que se deseja mudar (ou seja, você entende que aquela mudança é importante e não uma bobeira);

2) um plano de ação para incluir este hábito associado a outras atividades relevantes na sua vida (ex.: ‘SE vou me organizar pra dormir, ENTÃO está na hora de registrar as minhas bençãos do dia’);

3) contextos favoráveis, incluir as atividades de forma mais simples e prática possível (ex.: deixar a agenda ou o celular com o aplicativo em um local bem fácil, que permita fazer o registro rapidamente antes das atividades que já são habituais.

Agora, você já pode escolher: por qual dos exercícios prefere começar?

Texto por Marcella Bastos Cacciari